Liberta





As correntes que prendiam minha alma foram quebradas em mil pedaços,
Os estilhaços foram lançados para fora do meu corpo,
Agora estava liberta para compreender o elo reluzente que sempre uniu-me a Deus.

Passei tanto tempo enclausurada dentro dos meus próprios julgamentos,
Acorrentada às minhas falsas convicções,
Que não me dei conta do quanto Deus é perfeito.

Pela primeira vez a dor do meu semelhante doeu em mim,
Anteriormente, a dor que era apenas imaginada,
Agora era sentida concretamente na minha própria pele.

As correntes que prendiam minha alma foram quebradas em mil pedaços,
Os estilhaços lançados para fora do meu corpo perfuraram meu orgulho,
E através das fendas deixadas na carne, pude sentir que a dor do outro,
É tão verdadeiramente  igual a minha...

                                                                  
                                                                         
Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

7 comentários:

  1. Olá Vanessa!
    A capacidade de SENTIR a dor do outro é coisa rara.
    E você 'poetou' essa capacidade muito bem!

    Bjk
    Jan

    ResponderExcluir
  2. Olá Vanessa.
    Todos nós temos alguma coisa mal arrumada na nossa vida interior, mas com sorte podemos livrarmo-nos dessas pesadas correntes. Parabéns.
    Um abraço, Pedro

    ResponderExcluir
  3. Perfeito ..........quando temos a certeza de tudo isso
    tudo muda e pra melhor com certeza
    Elogiar de novo eu posso
    Adoro tudo que escreve
    Bjusss
    Madrecita!

    ResponderExcluir
  4. Bom dia, Vanessa.
    Muito bom quando nosso orgulho é quebado e conseguimos ver o outro como a nós mesmos.
    Lição complicada para muitos, mas repleta de transformação.
    Deus é tudo,o poder que nos move, e muitas vezes, não damos o valor que realmente precisa ser dado.
    Parabéns.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Vanessa, como vai?
    Erramos muito através do julgamento, há tantas vertentes em uma só história, é impossível compreender todos os lados quando estamos de fora. É bonito esse reencontro com Deus refletido no outro e ser empática com sua dor. Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Lindo demais quando uma alma chega a esse estagio, sem duvida é libertador!!
    É tão fácil julgar e não se importar, ainda mais nesse mundo cão ao qual vivemos..
    Um escrito perfeito minha irmã, meus parabéns...

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo(a) aqui, comente, se expresse!

Deixe-me que Te Leia...


Voltem sempre e saudações a tod@s!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Não posso, não quero e não vou fugir do que sou, sou a soma de todos os meus atos, sou o resultado de tudo que fiz e vivi, e vivendo na intensidade de mim, me tornei única!



Vanessa Palombo

Categorias

Arquivo

Visualizações