Por um Tempo





Perdi a razão percorrendo suas estradas indefinidas,
Mergulhei nas águas escuras dos seus olhos sem pensar em nada,
Aos poucos fui perdendo-me,
Seus beijos eletrizantes seduziram-me completamente,
Nossas essências difundiam-se em nossos corpos,
Nossos corpos eram refém dos nossos desejos,
Éramos um,
Um para o outro,
Um do outro,
Éramos apaixonados,
Tão perfeitos,
Que na complexidade de nos tornarmos um,
Viramos um,
Um para cada lado,
O lado vazio um do outro...



                                                                            
Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

18 comentários:

  1. Lindo poetar amiga Vanessa,nem sempre cada um que vai para o seu lado quer dizer que o amor tenha acabado, muitas vezes é preciso só de se dar um tempo para saber se foi ou é amor de verdade?!
    Amei ler aqui, abraços apertados!

    ResponderExcluir
  2. Bem interessante este escrito, acredito que isso ocorra com muitos casais de vdd.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  3. um poema de amor e desamor, no entanto é um bom poema muito bem construído.
    uma boa semana cheia de inspiração.
    um beijo amigo
    :)

    ResponderExcluir
  4. Oi Vanessa


    Que lindo poema...

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  5. "viramos um" "um para cada lado" rsrs cômico se não fosse triste, mas infelizmente acontece muito! Um prazer te visitar amiga! bjosss

    ResponderExcluir
  6. Acontece em muitos casos.
    Um para cada lado ou desembarcar...
    Um magnífico poema, gostei imenso.
    Bom fim de semana, querida amiga Vanessa.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  7. "E se por acaso doer demais é porque valeu" - Cazuza.

    ResponderExcluir
  8. Que lindo,amiga!
    Bravo!!!!!
    Bjos
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  9. Paixão avassaladora, como a tempestade, que muito promete, mas que muitas vezes acaba desesperantemente.

    Grane abraço, Vanessa!

    ResponderExcluir
  10. Olá, Vanessa! É triste quando o amor vai se perdendo e vira vazio... o jeito é arrumar a casa dos sentimentos e tomar novos caminhos. Abraços!

    ResponderExcluir
  11. Tão lindos versos! Nem sempre o que chamamos amor, assim o é...a paixão pode acabar em vazio, depois que o desejo foi saciado.
    Uma linda semana pra vc!
    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  12. Olá boa noite Vanessa,
    Um poema muito, muito belo.
    O amor e o desamor só acontece a quem ama.
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderExcluir
  13. Hola Vanessa, ando un poco alejado del blog pero no me olvido de los amigos, por éso queria pasar a dejarte un fuerte abrazo y mis saludos.

    ResponderExcluir
  14. Olá, Vanessa.
    As histórias de amor começam tão iguais... e, tão poucas vezes, muito menos do que as merecidas, continuam com o mesmo enamoramento. Não se sabe bem onde, o sentimento acaba se perdendo, se escondendo, e não se encontra mais.

    bjn amg

    ResponderExcluir
  15. Gostei de reler o seu excelente poema.
    Boa semana, querida amiga Vanessa.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  16. Engraçado como tudo muda né?
    No começo amigos, confidentes no final dois estranhos =/


    bjokas =)

    ResponderExcluir
  17. Oi Vanessa!
    Você, sempre estraçalhando, abusando, comovendo e maravilhando. Retrato do estado atual? Há outros amanhãs. Ainda bem!
    Beijos, minha linda
    Augusto

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo(a) aqui, comente, se expresse!

Deixe-me que Te Leia...


Voltem sempre e saudações a tod@s!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Não posso, não quero e não vou fugir do que sou, sou a soma de todos os meus atos, sou o resultado de tudo que fiz e vivi, e vivendo na intensidade de mim, me tornei única!



Vanessa Palombo

Categorias

Arquivo

Visualizações