Dissolvendo-se




A vida não era um mar de rosas,
Nunca havia sido,
Não era perfeita, mas tinha seu encanto.
A dor e o vazio misturavam-se com o riso e a esperança,
Os sonhos talvez não fossem mais tão coloridos, mesmo assim tinham as cores necessárias para mantê-los vivos.

A vida nunca mais foi a mesma depois da última tempestade,
Mas o sol ainda brilhava,
Os pássaros ainda cantavam,
A noite estrelada e a lua cheia ainda causavam fascínio naquele sofrido coração.

Os anos passaram-se rapidamente, como se tivessem sido atropelados pelo tempo,
Mas o tempo não é nada mais do que uma incógnita,
E nessa incógnita, vivia, sentia, sofria, sorria, chorava, falava, calava e envelhecia.
A dor, a alegria e a juventude duelariam contra o tempo para sempre.

Naquele instante olhando-se no espelho, percebeu as transformações em seu rosto,
Não era mais tão jovem e bonito,
Mesmo assim, ainda tinha seu encanto...


                                                                                 
Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

10 comentários:

  1. LINDAS palavras!!!
    Cada época de nossa vida traz o seu encanto! Que lindooooo...Amei
    http://meumundorosapynk.blogspot.com.br/
    Beijocas

    ResponderExcluir
  2. Os dias passam, as semanas passam, os meses passam e os anos tb.Tudo muda a cada dia.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  3. Linda Vanessa, nos faz ver que a passagem do tempo pode ter seus encantos.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. o tempo passa, mas, a beleza perdura.
    gostei muito deste poema.
    uma boa semana.
    beijo
    :)

    ResponderExcluir
  5. Olá, Vanessa.
    O tempo passa e leva a juventude, a beleza e o vigor. Tudo passa. Mas o sol ainda brilha e os pássaros ainda cantam, em sinal de que ainda há vida.
    bj amg

    ResponderExcluir
  6. Oi Vanessa!
    Envelhecer com sabedoria e dignidade é conservar as cores que embalam e dão sentido à vida. Ao contrário do que dizem, a beleza não é efêmera, ela se transmuta em outras formas e encantam a quem ainda tem essa capacidade de ver beleza em tudo.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  7. Lindo poema, o tempo não é inimigo, muito pelo contrario, acho que aos poucos vamos nos sentindo mais seguras e bonitas com o passar do tempo, quem diz o contrário é que sofre crendo que o tempo é uma agonia e corrida contra a "feiura" da velhice, todas as fases de nossas vidas têm sua beleza e não digo isso porque estou envelhecendo, mas porque com a consciência disso a alma fica leve e nos descontraímos!
    Você está bem longe de se preocupar com isso, linda amiga Vanessa!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  8. Naquele instante olhando-se no espelho, percebeu as transformações em seu rosto, Não era mais tão jovem e bonito, Mesmo assim, ainda tinha seu encanto..

    Me senti dentro desse poema
    Sou um pouco dele
    Por isso gostei

    Bjuss de bom final de semana
    Rita

    ResponderExcluir
  9. Lindo e realista.
    Amei, Vanessa.
    Beijos, Rita!!!

    ResponderExcluir
  10. O maninha me vi nesse escrito, acho que todos apesar dos pesares temos nosso encanto.

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo(a) aqui, comente, se expresse!

Deixe-me que Te Leia...


Voltem sempre e saudações a tod@s!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Não posso, não quero e não vou fugir do que sou, sou a soma de todos os meus atos, sou o resultado de tudo que fiz e vivi, e vivendo na intensidade de mim, me tornei única!



Vanessa Palombo

Categorias

Arquivo

Visualizações