Versos ao Vento




Escrevia aqueles versos com o coração sangrando,
Sabia que havia sido presenteada com um dom magistral,
O dom de usar com sabedoria as palavras,
Sabia que suas palavras tocavam os corações profundamente,
Sabia que lágrimas brotavam em olhos emotivos,
Sabia que suas palavras emocionavam,
Mas não dava-se conta,
Na verdade não acreditava em si mesma,
Não acreditava que seria capaz de transformar-se,
Talvez não estivesse pronta,
Ou talvez coisas sem importância a mantinham refém em prisões sem muro.

Escrevia aqueles versos com o coração sangrando porque tinha pena de si mesma,
Escrevia aqueles versos no vento,
Nas nuvens,
No ar,
No invisível,
Menos nos livros que as tornariam eternas....


                                                                                           
Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

13 comentários:

  1. Linda postagem!!!
    Tens um dom especial para escrever...Parabéns!
    http://meumundorosapynk.blogspot.com.br/
    Beijocas

    ResponderExcluir
  2. Parece que escrevemos melhor, qdo estamos em momentos tristes e delicados.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  3. um dia a indecisão dará lugar ao voo do Poeta....

    :)

    ResponderExcluir
  4. Muitas vezes passamos por situações que não damos importância alguma... Depois, nos arrependemos... Mas, poderá ser tarde!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Lindo e que seja assim sempre
    nas belas paginas do livro, triste ou não
    seu coração sabe como deixar palabras bonitas

    Abraços com carinho!

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
  6. O dom de escrever muitos têm, mas tocar a alma das pessoas poucos.
    E isso maninha vc faz magistralmente.
    Um escrito reflexivo creio que muitos poetas e escritores passam por momentos
    de indecisão e falta de criatividade. E que jamais deixem de acreditar em si...pois
    podem não mudar o mundo, mas a vida de muitas pessoas.

    ResponderExcluir
  7. Belissimo Vanessa!
    Uma deliciosa expressão poética, plena de profundas emoções!
    Beijo!
    AL

    ResponderExcluir
  8. Olá, Vanessa! Escrever também é uma forma de reverberar o escrito em confiança em si mesma, basta permitir. Um abraço!

    ResponderExcluir
  9. Seus versos me levaram a paisagens antigas, a poesia distante.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Lindo!
    Talvez as belezas das palavras estivessem em não ser lidas, mesmo tocando tantos corações...

    Parabéns pelos versos!
    Abração esmagador e lindo dia.

    ResponderExcluir
  11. Que maravilha, é verdade o que disse a Patricia, você escreve magistralmente; O coração traz a tona nossos sentimentos, muitas vezes ele sangra e daí surgem poemas tão lindos e profundos quanto os seus.

    O livro registra o poema
    Que no papel se prenderá
    A poesia que não se deixa aprisionar
    Há de fugir para outro poema
    Eternamente livre será.

    Um abraço. Adorei.

    ResponderExcluir
  12. Que maravilha, você escreve magistralmente, concordo plenamente com a Patricia. O coração traz a tona nossos sentimentos. Muitas vezes ele sangra, daí surgem poemas tão lindos quanto os seus.

    O livro registra poema
    Que se prende no papel
    A poesia que não se deixa aprisionar
    Há de fugir para outro poema
    Eternamente livre será.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  13. Muito bom esses versos...

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo(a) aqui, comente, se expresse!

Deixe-me que Te Leia...


Voltem sempre e saudações a tod@s!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Não posso, não quero e não vou fugir do que sou, sou a soma de todos os meus atos, sou o resultado de tudo que fiz e vivi, e vivendo na intensidade de mim, me tornei única!



Vanessa Palombo

Categorias

Arquivo

Visualizações