Extremos



Há um lago negro dentro das profundezas da minha alma,
Escondo-me nessas águas turbulentas quando preciso desaparecer,
Quando preciso livrar-me de mim mesma.

Olho dentro dos meus olhos no reflexo dessas águas,
E  tenho a sensação de não saber exatamente quem sou,
Ou talvez na verdade nunca saiba,
Quem é o espirito que insiste em ultrapassar os extremos do meu corpo...



                                                                                              

Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

13 comentários:

  1. Por vezes o espírito atravessa apreende a poesia em linhas belas! abração

    ResponderExcluir
  2. Cara Vanessa! Tuas poesias são exuberantemente belas, não como não admirar!
    Beijo e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  3. Toda mulher tem seus lados alguns mais doces, outros mais azedos, alguns claros e é claro os escuros tb.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  4. Que bela reflexão! Difícil muitas vezes conhecermo-nos!
    Adorei!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Poxa maninha esse foi profundo e lindo.
    Sem palavras..

    Os seguidores do Café entre amigos elegeram os melhores blogs de 2014, parabéns o seu está entre os vencedores. Convido com muito carinho para vi conferir o post e receber o selo especialmente criado para os eleitos.
    http://www.cafeentreamigos.com/2014/12/seguidores-do-cafe-entre-amigos-elegem.html

    ResponderExcluir
  6. Bom dia linda Vanessa parabéns por ganhar a xicara de ouro
    e parabéns mais uma vez pelo belo poema porque ultrapassar
    o limite do nosso corpo não é fácil....lindo e profundo

    Bjuss de bom final de semana

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
  7. Profunda introspecção, as vezes é uma triste viajem. Lindo .

    ResponderExcluir
  8. Poucas vezes sabemos bem de nós mesmos.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. mais nova tinha medo de mergulhar nessas águas e não mais voltar... hoje sei que, com paciência e perspectiva, depois que subimos à tona tudo melhora, até precisarmos realizar uma nova descoberta sobre nós mesmos. Um abraço!

    ResponderExcluir
  10. Gostei do poema.

    Parabéns pelo Troféu Xícara de Ouro!
    joturquezzamundial
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Vanessa!
    Os questionamentos que expõe em seu poema fazem parte da natureza humana, até que encontramos um caminho para conhecer o nosso "espírito".
    Parabéns pela "Xícara de Ouro"!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  12. Olá, querida Vanessa
    Passo pra parabenizá-la pelo prêmio Xícara de ouro, muito bem merecido!!!
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir
  13. Lindos versos como sempre, difícil missão o autoconhecimento!
    Abraços linda amiga, Feliz Nata!

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo(a) aqui, comente, se expresse!

Deixe-me que Te Leia...


Voltem sempre e saudações a tod@s!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Não posso, não quero e não vou fugir do que sou, sou a soma de todos os meus atos, sou o resultado de tudo que fiz e vivi, e vivendo na intensidade de mim, me tornei única!



Vanessa Palombo

Categorias

Arquivo

Visualizações