Todas as Sensações Possíveis




Na folha em branco ela escrevia tudo que sentia,
Sentimentos jamais falados,
Emoções jamais explicadas.

Ali, naquele pedaço de papel ela descrevia-se explicitamente,
Não tinha pudores nem subterfúgios,
Naquele momento expunha-se de uma forma pura e plena,
Seus sentimentos eram descritos com tanta intensidade, que as lágrimas que caiam do seu rosto molhavam o papel perfumado.

Quando estava terminando seus mais intensos e profundos escritos, ouviu os passos dele subindo as escadas.  Precisava criar coragem para entregar-lhe a carta, precisava que ele soubesse o que pretendia, o que sentia e o porque iria deixá-lo.

Quando ele abriu a porta do quarto seu coração disparou, assustada olhava-o através do espelho, para sua surpresa, ele trazia nas mãos um buque de rosas vermelhas, suas preferidas.
Sem que ele percebesse, ela amassou a carta e a colocou delicadamente dentro da gaveta.

Ele, num gesto de arrependimento entregou-lhe as rosas e chorando envergonhado implorou mais uma vez seu perdão.

Ela, sem saber o que fazer ou dizer, abraçou-o calada.
Mais uma vez consentiu em continuar vivendo tudo da mesma maneira, mais uma vez o medo de enfrentar uma nova vida corroía-lhe os ossos,  e mais uma vez amassou e jogou fora seus tão sofridos e sentidos sentimentos.

Mais uma vez, amassou e jogou fora tudo que estava entalado na garganta,  tudo que matava-lhe lentamente, mais uma vez não deu ao marido a oportunidade de saber o que estava dentro do seu coração, mais uma vez trancou-se no vazio que lhe aprisionava.

E mais uma vez, uma vez mais,  escondeu dele e de si mesmo, todas as sensações possíveis....
Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

11 comentários:

  1. Fico aqui imaginando quantas mulheres
    fazem isso. são tantos sonhos que por pouco
    deixam td para trás, e aqui vc expressou bem
    cada sentimento que elas sentem, e cada gesto de
    carinho talvez falsos inibe a vontade de agir

    Bonito Vanessa elogios pela milésima vez

    Abraços de boa noite

    ****Rita ****

    ResponderExcluir
  2. Minha irmã como tenho orgulho do seus escritos. Lindo conto quantas mulheres vivem essa situação, não tem coragem de mudar a situação em que vivem por mil motivos.
    Parabéns não conseguia parar de ler.........

    ResponderExcluir
  3. Oi Vanessa,
    Nunca algo tão lindo e profundo
    Parabéns
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  4. Que beleza seu poema, Vanessa, fala de pessoas que vivem assim, presas num mundo delas, não se abrem, não se esclarecem, não mudam nada.
    um abraço carioca

    ResponderExcluir
  5. Olá, querida Vanessa
    Lindo demais e verdadeiramente real para muitas mulheres...
    Atualmente estou com uma tia muito amada por mim em situação de risco pois guardou tudo entalada... Foi uma grande pena!!!
    Tenho a sorte de não precisar ficar sufocada com homem algum, caso contrário, estaria fadada ao mesmo que a tia... Minha vó viveu o mesmo que ela e o da personagem do seu lindo conto tão bem redigido... Parece que o nó é hereditário para uma de cada geração..
    Seja muito feliz e abençoada!!!
    Bjm fraterno de paz e bem

    ResponderExcluir
  6. Nem sempre se consegue romper com o passado, com a rotina e então...fica tudo na mesmo.
    Gostei de te ler.
    beijo
    Graça

    ResponderExcluir
  7. Uma prisão onde a própria pessoa se coloca. E segue alimentando sua infelicidade. Bjs.

    ResponderExcluir
  8. Puxa... Lindo e forte! Nos faz pensar.
    Muito bom minha amiga!

    ResponderExcluir
  9. Que lindo, bem assim que acontece mesmo, muitas pessoas levam uma vida que não a faz mais feliz do lado que alguém que não vale a pena apenas pelo medo de enfrentar o novo, ai vão ficando ali submissas ao sofrimento, tenho muitoooo orgulho de mim mesma por ter tido coragem de me separar do primeiro marido, se tivesse amassado a "carta" estaria vivendo uma vida medíocre e infeliz, nunca teria sabido o que é amar e ser amada de verdade rsrsr Bjossss amiga! Adorei!

    ResponderExcluir
  10. Desculpe Vanessa, mas você escreve com a Alma. Te peço, mais outra vez, vá ao Blog de Léa Poesias

    http://leapoesias.blogspot.com.br/search?updated-min=2014-01-01T00:00:00-08:00&updated-max=2015-01-01T00:00:00-08:00&max-results=26

    Mais uma poesia sua, Vanessa, copiada no Blog de propriedade dela em Google.
    Vejo, que você, terá que denunciá-la ao Google. O seu trabalho, é muito elevado, para estarem jogando vulgarmente.
    Desejo muito sucesso para ti, e que você tenha mais, e mais inspiração!!!!
    Jensen A.S.

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo(a) aqui, comente, se expresse!

Deixe-me que Te Leia...


Voltem sempre e saudações a tod@s!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Não posso, não quero e não vou fugir do que sou, sou a soma de todos os meus atos, sou o resultado de tudo que fiz e vivi, e vivendo na intensidade de mim, me tornei única!



Vanessa Palombo

Categorias

Arquivo

Visualizações