O Banco




Era outono, e o vento balançava suavemente seus cabelos,
Caminhava entre as folhas marrons,
Aquele cenário lúdico a fez lembrar de tantos momentos vividos e sentidos,
Momentos que foram tatuados na alma com tanta intensidade,
Que levaria consigo além dessa vida,
Momentos únicos que ultrapassariam entendimentos, barreiras e dimensões.
Loucura aos olhos dos que não sentem a magia inexplicável do invisível,
Mas ela sabia o que queria saber, e as escadas que a levariam para o alto existiam  dentro de si mesma,  e isso bastava.

Sabia que mesmo através das improbabilidades dos pensamentos vãos, contrários, e contraditórios,
Levaria consigo todos os momentos vividos através do tempo e do espaço,
Permaneceria consigo todas as impressões e sensações sentidas na alma.

Não tinha medo do passado, do presente e nem do futuro,
Sabia o que precisava saber,
Sabia que precisava compreender os desígnios da vida, um pouco mais a cada dia.
Sabia que precisava respirar a luz divina,
Como um milagre, essa mesma luz sairia dos seus olhos e entraria nos olhos dos outros.

Ela sabia que o banco do jardim parecia vazio,
Mas na verdade, todos que ali estiveram, permaneciam ali,
Numa caixinha de música imaginária, dentro do seu coração...





Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

12 comentários:

  1. VANESSINHA !! JÁ IA SAINDO MAIS AO TE VER !!! NÃO ME CONTIVE E VOLTEI PARA ME ENCANTAR !!! RSRS !!! COM TEU ESCRITO TÃO DOCE E VERDADEIRO !!! LINDAMENTE CANDO !!! COMO SÓ TU ÉS !!! FICO REALMENTE ENCANTADO CONTIGO !!! E ESTE TEU CORAÇÃO LINDO !!! UM GRANDE BEIJO !!! E A CANÇÃO ESTA QUASE PRONTA VIU !! É QUE É ESPECIAL COMO VOCÊ !!! QUE DEUS TE ABENÇOE MUITO !!! Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
  2. Minha irmã querida tem horas que penso como pode escrever assim....affff chego a sentir na alma suas palavras.....lindo demais.

    ResponderExcluir
  3. Que lindo ,faz o pensamento viajar i ir bem longe.

    ResponderExcluir
  4. Oi, minha linda!
    Como é deleitoso caminhar pelos seus versos, tanto como na estrada cheias de folhas caídas. E o banco parece vazio, mas traz a história de todos que todos que estiveram ali.
    Estou aqui segurando o queixo e feliz por você.
    Tenha bons dias!

    ResponderExcluir
  5. Lindo que escreveste Vanessa!
    O Outono é uma das minhas estações preferida.
    Obrigada pela presença, tava com saudades de ti.
    Receba ai meu abraço!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Muitas vezes quando leio você, sinto
    um arrepio, sei o que quer dizer com esse
    banco,muitas sentam nele, mas nem todos
    permanecem, da uma vontade de chorar.............
    Chorei.....

    Abraços com carinho!

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
  7. Bom dia Vanessa querida amiga
    O tempo passa e vida precisa continuar a esperança de um mundo mais harmonioso, coberto pelo Amor do nosso Criador!
    Um lindo fim de semana!
    Abraço amigo
    Saudades!
    Maria Alice

    ResponderExcluir
  8. O outono sempre trazendo inspirações lindas!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Vanessa sem palavras lindo demais menina tu arrasa mesmo.

    ResponderExcluir
  10. Olá Vanessa
    Peço desculpas pela ausência, voltando mais tranquila.
    Me deparo com este lindo poema saudando o outono. Parabéns pela linda inspiração. Beijinhos.

    http://criandoumsonhoaqui.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. um poema outonal cheio de serenidade, com uma foto belíssima a ilustrar.
    tudo em sintonia.
    boa semana.
    beijo

    ResponderExcluir
  12. Quando levamos tantas lindas sementes no coração elas germinarão e doarão suaves lembranças, sempre sempre! abraços

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo(a) aqui, comente, se expresse!

Deixe-me que Te Leia...


Voltem sempre e saudações a tod@s!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Não posso, não quero e não vou fugir do que sou, sou a soma de todos os meus atos, sou o resultado de tudo que fiz e vivi, e vivendo na intensidade de mim, me tornei única!



Vanessa Palombo

Categorias

Arquivo

Visualizações