Urgência de Mim



Tenho urgência em concluir fatos e atos,
E tudo o que ficou pendente,
A urgência grita em mim,
Estremece minha alma e se faz presente,
Para que tudo que prolongo seja resolvido,
A urgência de concluir o que comecei saltou pelos meus olhos,
E invadiu a tela do computador,
Para que eu deixasse registrado nestas palavras,
Que todos os projetos que almejo precisam ser definidos,
Preciso urgentemente concluí-los,
Minha realização existencial depende disso,
Pois o tempo não me pertence,
Não posso controlá-lo e nem dominá-lo,
Confesso que tenho medo de não ter mais tanto tempo assim,
São sonhos,
Planos,
Fatos,
E atos, que não podem mais ser adiados...


Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

17 comentários:

  1. Que lindooo..é vdd o tempo não nos pertence e as vezes qdo damos conta não fizemos nada do que queríamos.

    ResponderExcluir
  2. Precisamos realizar sonhos antigos, para sonhar novos sonhos.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto.
    Também tenho essa urgência de concluir sonhos e planos que acabo me perdendo em uma ansiedade, que não está me fazendo bem.
    bj

    ResponderExcluir
  4. Façamos o nosso tempo.
    Um beijo grande

    ResponderExcluir
  5. Vanessa, é mesmo assim, tantas coisas em andamento que nos faz achar que não se vai ter tempo para realizar!
    Abraços,bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  6. Ai que triste ,apesar que temos que fazer tudo de bom, e o que precisamos , não sabemos nosso tempo...mas esse me entristeceu.......(Coisa minha)

    Mas apesar de tudo escreveu bem
    Bjuss de bom final de semana
    _________Rita!!

    ResponderExcluir
  7. Oi Vanessa!! Eu também tenho uma certa urgência em concluir os meus trabalhos de ponto de cruz,pois estou cheia de encomendas,mas,amiga,o tempo é tão pouco que sou obrigada a dizer às pessoas que aguardem mais uns tempinhos. Bom fim-de-semana querida,fica com deus,imensos beijinhos!! http://pontodecruzdamafalda.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  8. Compartilho da mesma angustia Vanessa, cada dia que passa tenho medo e pena de tudo que não dará tempo de realizar! Bjinhossss

    ResponderExcluir
  9. Basta-me as aflições do dia... as demais que não couberam na realização de sonhos, escalo-as para um novo tempo que se for meu realizarei...
    Bjs. Célia.

    ResponderExcluir
  10. Quando é preciso acontecer, dá-se um jeito.

    Beijos Vanessa!

    ResponderExcluir
  11. Oi Vanessa! De fato, o tempo não nos pertence e, quando vemos, ele está fluindo depressa demais. A ordem nas coisas nos permite realizar muitas coisas, senão, as mais importantes e urgentes.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  12. E quando a urgência chega, não há mais como adiar!

    Um abraço, Vanessa!

    ResponderExcluir
  13. Sabe? Vezes há em que me aproximo de mim, mui perigosamente;
    Atemorizo-me; repenso atos, falas, atitudes...imagino o porvir;
    Retrocedo - na mente interrogações sobre os prospectos de Deus para a minha vida. Confundo-me mais e mais.
    Algo me espera e espreita, além de mim.
    U'a miscelânea de "entretanto" e "talvez"; amálgama do "feito" com "o que fazer" que...acordo sobressaltado em meio à vida.
    Alberto

    ResponderExcluir
  14. Em Tempo!
    Gostei muito da imagem escolhida para o poema.
    beijos

    ResponderExcluir
  15. Também sinto urgente necessidade de realização do que tenho e trago em vida.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  16. É,o tempo passa correndo e parece que não conseguimos alcançá-lo.Belo texto. Bjs

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo(a) aqui, comente, se expresse!

Deixe-me que Te Leia...


Voltem sempre e saudações a tod@s!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Não posso, não quero e não vou fugir do que sou, sou a soma de todos os meus atos, sou o resultado de tudo que fiz e vivi, e vivendo na intensidade de mim, me tornei única!



Vanessa Palombo

Categorias

Arquivo

Visualizações