Imaginário Desenho




Com tintas coloridas imaginei pintar minha morada,
Desenhei em pensamento uma casa na beira de um riacho,
Ao lado de verdes e intrigantes montanhas,
No jardim muitas flores coloridas e perfumadas,
Na varanda uma confortável cadeira de balanço,
E sentada ali,
Na cadeira de balanço com estofado estampado em forma de folhas,
Apreciei o céu azul e os pássaros cantando alegremente,
Cheguei a ouvir o som das águas mansas do riacho correrem para algum lugar,
E ao som dessas águas mansas e claras relaxei,
Fechei meus olhos,
E sorri, ao sentir que meu coração foi invadido por uma deliciosa sensaçao de paz,
Paz absoluta causada por um imaginário desenho...


Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

19 comentários:

  1. Esta paz é tudo que mais adoro.
    Lindo desenho,lindo poema.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Boa noite Vanessa!
    O desenho mostra um lugar de paz e calmaria e você retratou com perfeição,esse cenário que a gente descansa só em olhar.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Oi querida,
    Agora estou gostando
    Poesia alegre como deve ser sua vida
    Um beijo
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  4. Vanessa, uma pintura de poema.
    Lindo!
    Um beijo grande

    ResponderExcluir
  5. O verde traz a paz, o riacho a canção, e os dedos tecem a poesia! abraços

    ResponderExcluir
  6. Oii Vanessa, como não sentir pza em um lugar como esse, precisando viu rsrs bjoooooss

    ResponderExcluir
  7. O poder do nosso imaginário é fantástico! Um caminho alegre e feliz fez sua mente!
    Bj. Célia.

    ResponderExcluir
  8. Que lindo esse poema.....
    Cheio de esperança e o colorido
    da uma paz divina
    Lindas palavras, cheia de encanto
    Já morei num lugar assim, ai que
    saudade que me da......
    Bjusss
    Rita!!!!

    ResponderExcluir
  9. Gostei desse desenho
    Que bem lindo ele ser
    De muito longe eu venho
    Para a sua morada ver.

    Bom fim de semana
    Que maravilhoso seja
    Para ti menina morena
    Onde quer que você esteja.
    Um abraço
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  10. Olá escritora
    amei a imagem, um lugar assim seria tudo de bom, a natureza faz bem a alma, pena que muitos não sintam isso.
    Lindo e contagiante poema. Deu vontade de estar ali também. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  11. Faltou dizer, agradeço pelo aviso sobre a letra em meu blog, já a mudei. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  12. Vanessa querida eu, quando era criança, até o começo de minha adolescência, sempre que estava triste, chateada eu gostava de desenhar e o desenho, acredite, era parecidíssimo com essa de sua postagem (não tão bem feito assim), gente... fiquei impressionada. Para mim era meu paraiso, onde eu desejava estar.Adorei!Bjinhos
    => Gritos da alma
    => Meus contos
    => Só quadras

    ResponderExcluir
  13. Muita paz este desenho, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  14. Oi Querida!
    Tem presente pra você no meu blog
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  15. E (paz) que foi me dada ao ler este poema! Parabéns por fazer o sentido transcender ao texto! Abraços!

    ResponderExcluir
  16. ola primeiramente queria parabenizar vc pelo blog ele está incrível e gostaria de pedir que se possível de uma passada lá no meu blog e se gostar dele siga-o desde já agradeço a atenção.
    http://donskedar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. ola primeiramente gostaria de te parabenizar pelo blog ele esta incrível e gostaria de pedir q se possível vc desse uma passada no meu blog e que o seguisse desde já agradeço a atenção.
    http://donskedar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oiii Vanessa imagina que delicia morar em um lugar assim, o mais próximo que cheguei de algo parecido foi na fazenda da minha cunhada, um riacho uma casinha cheirinho de mato, mas só moraria depois de aposentada srsrrs Bjossss

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo(a) aqui, comente, se expresse!

Deixe-me que Te Leia...


Voltem sempre e saudações a tod@s!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Não posso, não quero e não vou fugir do que sou, sou a soma de todos os meus atos, sou o resultado de tudo que fiz e vivi, e vivendo na intensidade de mim, me tornei única!



Vanessa Palombo

Categorias

Arquivo

Visualizações