Em Flores




Seu desejo era transformar-se em flores,
Queria ter na pele a maciez das pétalas,
Para emitir no corpo um doce aroma embriagante.

Pensava que poderia ser uma bela rosa,
Ou um vistoso e amarelo girassol,
Ou até mesmo uma exótica orquídea,
E porque não uma irresistível tulipa!

Desejava enfim,
Ter um pouco do charme de cada uma delas,
Para sentir-se bonita e desejada,
Queria transformar-se em flores,
Para sentir-se colorida e apreciada.

Precisava transformar-se em flores,
Para enfeitar com urgência seu ego,
Que lentamente era sufocado por maldosos espinhos...




Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

26 comentários:

  1. Oiii Vanessa, sabe que fazendo a leitura fiquei imaginando em que flor eu me transformaria se pudesse, não tenho duvida, eu seria uma mistura de Girassol com rosas vermelhas rsrrs será que ficaria bom isso?! rsr lindo amiga! Bjooooss

    ResponderExcluir
  2. A personagem está indeterminada, mas acho que não precisa transformar-se em flor para desabrochar a beleza porque o verdadeiro belo está no interior.E pelos recursos pessoais lançados no poema, acredito que a personagem é rica em beleza interior.
    O poema é lindíssimo no ponto de vista literário.
    Abração.

    ResponderExcluir
  3. Como é bom ser flor, dobrar os espinhos! abraços

    ResponderExcluir
  4. Olá,Vanessa!
    Amei,linda a poesia!
    Ah! os espinhos!!
    Boa 4°feira ,amiga
    Beijos com cheirinho de orquídea
    Soninha.


    *Te aguardo.Tem post novo.

    ResponderExcluir
  5. Lindo poema! E é das plantas com espinhos que também saem as mais bonitas flores.
    Beijinhos. Ailime

    ResponderExcluir
  6. Muito bonito. Era bom que todos os "egos" se vestissem de flores, talvez o mundo mudasse.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Poema lleno de sensibilidad y Ternura.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  8. Em flores adormecida
    A venho encontrar
    Muito bela florida
    No jardim a perfumar!

    Doce cheiro embriagante
    Que paira no ar
    Rosa vermelha delirante
    Perfumada de noite ao luar!

    Boa quarta-feira para você,
    amiga Vanessa,
    um abraço
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  9. Ai, esses maldosos espinhos!
    Às vezes, fazem grandes estragos, minha amiga...
    Ainda bem que não há nada que um bonito florescer não possa compensar!

    Muitos beijos, Vanessa !

    ResponderExcluir
  10. Vanessamada,
    Paz

    Não, não! O Tunim não é um vidente 0 Ele é crente e, por isso como eu o já o fizera há muito, percebeu a beleza interior que conduzes.
    Entretanto, arrisco-me ao sugerir uma flor de jade, aquela lindamente vermelha.
    Alberto

    ResponderExcluir
  11. Oi poetisa
    Linda poesia
    Beijos
    Dorli

    ResponderExcluir
  12. Que bonita comparação das flores
    Quem não gostaria de ser cada uma
    delas mesmo que os espinhos machuque
    Mas em forma de poema ficou bem suave
    e a gente nem percebe eles.
    Lindo mesmo
    Abraços
    Rita!!!!

    ResponderExcluir
  13. .



    Ah, esses malvados espinhos...
    Roubar um objeto, uma amizade
    ou um marido e não poder tirar
    proveito dele é duro, não é mes-
    mo?

    Melhores detalhes no meu blog.

    Espero ti ver por lá.

    Beijos,

    silvioafonso










    .

    ResponderExcluir
  14. Confio na força da flor.
    Um grande bj querida amiga

    ResponderExcluir
  15. Simplesmente amei e faço minha suas palavras..

    Precisava transformar-se em flores,
    Para enfeitar com urgência seu ego,
    Que lentamente era sufocado por maldosos espinhos..

    ResponderExcluir
  16. Olá Vanessa depois do meu susto estou de volta...Belo poema e lindas palavras ...Um beijo Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
  17. Minha querida

    Que a flor se consiga sempre despir dos espinhos que a ferem.
    Lindo sempre ler-te.


    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  18. passei somente para agradecer o elogio feito por vc ao meu texto CORTEI-ME. muito obrigado e parabéns pelo blog. além de palavras ele também é muito rico visualmente.abraços e até mais.

    ResponderExcluir
  19. Vanessa! Parar para admirar uma flor, principalmente em forma de poesia, é lindo. Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Amei!!! Muito Lindo!

    Beijos e um Lindo Final de semana
    Andrea

    ResponderExcluir
  21. Que rico! Como é maravilhoso encontrar raridades assim como sua poesia. Amei! deixo o convite aos meus blogs, sua presença será uma honra. Abraço!

    ResponderExcluir
  22. um belo sonho.
    não podemos ser essas flores, mas todos nós temos a nossa própria beleza.
    um bom fim de semana.
    um beij

    ResponderExcluir
  23. Oi Escritora! Já é ciente da minha opinião, não é? Não pretendo molhar a água e nem deixar diáfano o vento, mas não vou deixar de elogiar cada uma de suas produções, que brotam de um universo pleno de gemas fantásticas. Arrasou de novo e o veio que encontrou ainda vai produzir muita riqueza. Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  24. Olá, Vanessa.
    Acho que todos nós imaginamos ser outra pessoa ou outro tipo de ser vivo, já que isso faz parte de nossa natureza.
    Mas são poucos os que conseguem expressar isso com tamanha beleza e simplicidade como fizestes.
    Abraço.

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo(a) aqui, comente, se expresse!

Deixe-me que Te Leia...


Voltem sempre e saudações a tod@s!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Não posso, não quero e não vou fugir do que sou, sou a soma de todos os meus atos, sou o resultado de tudo que fiz e vivi, e vivendo na intensidade de mim, me tornei única!



Vanessa Palombo

Categorias

Arquivo

Visualizações