Depois da Chuva



Ela não tinha medo da chuva,
Estava acostumada com o mar de água,
Que escorria todos os dias pelos seus olhos.

Não tinha medo de ir embora,
Depois de tudo o que havia passado não temia mais nada,
Estava decidida a recomeçar sua vida em outro lugar,
Qualquer lugar que fosse bem longe daquela cidade,
Precisava apagar da mente tudo o que havia vivido ali,
E esquecer o quanto havia sido enganada.

Precisava despir-se de todos os sonhos frustrados que vestiam-lhe a alma,
Para vestir-se de esperança e compreensão,
Precisava saber onde estava seu amor próprio,
Sabia que o havia perdido em algum lugar do passado.

Mas agora precisava urgentemente reencontrá-lo,
Precisava reencontrar-se, estava cansada de viver perdida dentro de si mesma,
Estava esgotada, pois havia deixado sua identidade para viver a dele.

Até que um dia ao sofrimento disse basta!
Necessitava deixar para trás quem a iludia e não a respeitava,
Precisava ser amada, precisava ser a única e não mais uma na vida de alguém,
Precisava ser feliz, mesmo sem saber ao certo por onde começar,
Seu coraçao havia sido destruído,
E precisava ir embora para colar seus cacos.
Quando partiu aliviou-se, tudo o que ela mais queria é que a chuva que caia dos seus olhos cessasse, tinha urgência em deixar no vento suas lágrimas, nao suportava mais os dias nublados. Seu caminho era incerto, mas no fundo da alma, sabia que na parada final, definitivamente, iria em busca da luz do sol...








Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

19 comentários:

  1. Como é bom poder recomeçar mesmo que tenhamos que juntar os cacos, mais um belo poema.

    ResponderExcluir
  2. Oi! Um texto muito quente. Como uma chuva de verão. Um texto com grande nostalgia. Eu gosto destes pequenos textos que dizem muito.

    ResponderExcluir
  3. E como nos prendemos aos objetos e aromas da cidade!

    ResponderExcluir
  4. Oii Vanessa, lembre de uma amiga que sofre feito cão por um amor não correspondido e ainda assim não dá um basta como a menina do seu texto, penso que todo sofrimento tem limites mesmo, a vida é curta demais p passar em vão em rios de lágrimas! Belo! Bjoooosssss

    ResponderExcluir
  5. Depois da chuva vem o sol
    Depois do sol chega a noite
    Na cama enrolados no lençol
    Com o calor que aos corpos trouxe!

    Acostumada não tinha medo
    Seus olhos todos os dias viam
    As gotas de água caídas no rochedo
    Da terra para os rios corriam!

    Continuação de boa semana para você,
    amiga Vanessa,
    um abraço
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  6. ✫. `⋎´ ✫❤✫..
    (⁀‵❤⁀,) ✫✫✫Bom dia de chuva✫.❤
    Uma linda história que devemos
    elogiar, e muitos vivem assim
    depois da chuva sempre vem a bonança, lindo como sempre até
    parece um pouco minha vida.....
    Abraços com carinho
    Bjuss
    Rita!!!
    (⁀❤‵⁀,) ✫✫✫..! ♥
    .`⋎´✫✫¸.•°*”˜˜”*°•.✫❤
    ✫¸.•°*”˜˜”*°•.✫❤✫

    ResponderExcluir
  7. É uma bonita história, Vanessa.
    Ter a coragem de viver, de existir de verdade, sem medo ou sem a necessidade de buscar a constante aprovação de outras pessoas, é assumir a liberdade para a qual todos nascemos.
    E nunca é tarde para isso, ainda que depois de uma vida inteira sob a chuva.
    Um beijo enorme, minha querida amiga!

    ResponderExcluir
  8. Ela é corajosa e determinada, vai conseguir com certeza.
    bjos

    Patrícia Alves
    www.agape-amorverdadeiro.blogspot.com
    www.patyiva.blogspot.com
    www.tentardecoracao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Recomeçar. Renascer sempre. Como a Primavera! Sair do marasmo.
    Bj. Célia.

    ResponderExcluir
  10. Recomeços com raios de esperança!
    Belo! Beijinho

    ResponderExcluir
  11. É muito bom ir em busca da luz do sol, despertar :)

    Bjinhos

    ResponderExcluir
  12. Lindo!
    E por vezes nem que seja um pequeno passeio para num instante reencontrar o brilho do sol!
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  13. Oi Vanessa :)
    Ainda bem que ela teve coragem de buscar novos horizontes e,
    tomou as rédeas de seu caminho e de sua vida indo 'em busca da luz do sol'.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  14. Oi Vanessa ,
    na correria esqueci de te seguir.
    agora seguindo claro!
    GOSTARIA MUITO QUE ME SEGUISSE TAMBÉM, ADORO POEMAS!!!

    BEIJINHOS EM SUA ALMA...

    ResponderExcluir
  15. Gosto da chuva! Ela é como algo que se renova, trazendo-nos esperanças.
    Beijos e uma ótima noite.

    ResponderExcluir
  16. Bom dia, Vanessa!
    Em tempos de chuva copiosa a necessidade do sol é incessante, o que nos deixa ansiosa e insegura, mas nada como olhar para dentro de si e buscar um abrigo até o sol aparecer!
    Bjoka

    ResponderExcluir
  17. Olá, Vanessa.
    O sofrimento só irá nos atormentar enquanto permitirmos; sofrer é normal. alimentar o sofrimento, não.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  18. Há sempre um amanhecer. Lindo o seu texo. Gostei muitoto. Abraços

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo(a) aqui, comente, se expresse!

Deixe-me que Te Leia...


Voltem sempre e saudações a tod@s!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Não posso, não quero e não vou fugir do que sou, sou a soma de todos os meus atos, sou o resultado de tudo que fiz e vivi, e vivendo na intensidade de mim, me tornei única!



Vanessa Palombo

Categorias

Arquivo

Visualizações