Febre




De onde vem,
Esse desejo absurdo,
Essa paixão que me consome inteira,
E queima meu corpo como febre?

De onde vem,
A insensatez desse sentimento,
A loucura que me instiga,
E a insanidade que arrasta para fora do meu corpo meus sentidos?

De onde vem,
Essa vontade incontrolável de permanecer febril, 
E de ultrapassar limites, razão e entendimento?

Mas para onde vou,
Depois que o desejo absurdo do meu corpo for cessado,
Tudo minha boca ter provado,
A febre passar,
E a loucura ficar sã?

O que restará,
Depois do desejo e da paixão,
E de ultrapassar limites e razão?

Não sei.

Só sei, que se eu tivesse medo dessa febre,
Nada me restaria.

Nada além da limitação que aprisiona...


Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

19 comentários:

  1. Olá Vanessa:
    Você é um gênio de imaginação que só pessoas sensíveis conseguem absorver.
    Muito linda manifestação de paixão, pois ela é a essência da vida.
    Viva com intensidade, pois mais tarde só sobrarão recordações
    Obrigada pela visita
    Um bom final de semana
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  2. De onde virá esse desejo
    Essa paixão que te consome
    Depois de um doce beijo
    De amor se fica com fome!

    Depois de tudo se ter provado
    E o desejo que te consome inteira
    E os limites da razão se terem ultrapassado
    Numa divertida e feliz brincadeira!

    Boa sexta-feira,
    um beijo
    Eduardo

    ResponderExcluir
  3. Gostei do poema...sei de onde vem a paixão não só vem!!!

    ResponderExcluir
  4. Então liberte-se...viva o sentimento e deixe a febre cessar e voltar quantas vezes ela quiser. Febre de amor não queima. Um abraço!

    ResponderExcluir
  5. Olá Vanessa, linda poesia que atravessa labirintos da paixão pela vida. Parabéns!!Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Poema envolvente, apaixonante, sedutor... Gostei muito!
    Bjos amiga XD

    ResponderExcluir
  7. Vanessa, querida!
    Teus textos, como sempre, profundos e cativantes!
    Beijos com carinho!

    ResponderExcluir
  8. Que febre heim......

    Um poema profundo, mas cheio de amor
    lindo como tudo que vc escreve
    Deixo um abraço carinhoso
    Bjuss
    Rita!!!

    ResponderExcluir
  9. Febre delírio, loucura, tudo isso, mas que no final, deixa sanidade...
    Gostei muito!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá, Vanessa.
    Belo poema.
    É em momentos febris como esse que todos os outros momentos de nossa vida ganham sentido.
    Abraço, Vanessa.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Vanessa.
    Uma paixão perigosa...
    Bom final de semana.
    Gde abraço. Em divina amizade.
    Sonia Guzzi

    ResponderExcluir
  12. Existe um lugar onde tudo é possivel.
    Onde o amor é verdadeiro.
    Onde se acorda em paz…
    Onde as flores tem um cheiro especial…
    E os abraços vem acompanhados de muito amor.
    Este lugar é meu coraçäo…
    É neste lugar que eu guardo as pessoas que amo .
    E que nunca as esqueço.
    Sou feliz por você morar no meu coração.
    Com carinho e saudades desejo um abençoado final de semana.
    Beijos carinhosos,Evanir.

    ResponderExcluir
  13. Olá Vanessa.
    Este é o tipo de febre que não queremos que cesse, contudo, quando cessar, apenas uma pausa e ela será muito bem vinda outra vez.

    ResponderExcluir
  14. Bom dia Vanessa. Pra você que eu admiro...
    “Uma semana recheada
    De muitos mimos
    Bastante beleza
    Carinhos em demasia
    Enorme sucesso
    E toda alegria.”
    Tenha um esplêndido domingo repleto de muito amor.
    Beijinhos com sabor de amizade.
    Gracita

    ResponderExcluir
  15. Minha querida

    Todos esses sentimentos que te assolam, só podem vir de um grande amor...como sempre adorei.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  16. Olá, querida Vanessa
    As nossas limitações nos impedem de sermos mais felizes...
    Quando integrados, crescemos a pleno vapor!!!
    Seja feliz e abençoada!!!
    Bjs de paz

    ResponderExcluir
  17. Poema profundo, cheio de sentimentos, uma febre sempre bem vinda.

    Beijos e ótima semana!

    ResponderExcluir
  18. Gostei da intensidade dos teus poemas. Vou acompanhar. Abraço

    ResponderExcluir
  19. Vanessa, que lindo! E que profundo! Adorei! Hoje tem post novo! Obrigada pelo carinho e pela presença amiga, sempre constante no blog.... Infelizmente não consigo visitar a todos como gostaria..... Então peço desculpas se, por vezes, me demorar um pouquinho mais a aparecer.... Mas... com certeza voltarei! Dia 02 de agosto, quinta-feira, terá novo post também!
    Uma semana feliz e cheia de oportunidades! Abraço carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo(a) aqui, comente, se expresse!

Deixe-me que Te Leia...


Voltem sempre e saudações a tod@s!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Não posso, não quero e não vou fugir do que sou, sou a soma de todos os meus atos, sou o resultado de tudo que fiz e vivi, e vivendo na intensidade de mim, me tornei única!



Vanessa Palombo

Categorias

Arquivo

Visualizações