Luvas de Veludo






Ninguém sabia quem era ela,
Nem sabiam o seu nome,
Nas mulheres,
Despertava a inveja,
Nos homens,
Desejos proibidos,
Seus olhos eram azuis,
Embriagantes,
Tão misteriosos quanto labirintos,
Sua personalidade era uma interrogação,
Seu viver indecifrável.

Sua casa ficava no alto de uma colina,
Não recebia visitas,
Tampouco tinha amigos,
Mas na calada da noite todos a esperavam,
Ela mexia incontestavelmente com os pensamentos de toda gente,
Mesmo que tentassem, ela não permitia aproximações,
Não trocava uma palavra,
Seu olhar gélido falava por si no lugar da boca.

Toda noite ela descia a ladeira,
Cabelos negros e longos soltos ao vento,
Era estonteantemente bela,
Vestido preto sensual colado ao corpo,
Salto alto,
Usava luvas de veludo,
O que a deixava ainda mais misteriosa,
Seu perfume pairava no ar,
Inundava e entontecia as narinas de quem o sentia,
Enquanto passava, todos os olhares eram em sua direção,
Mas ela permanecia ereta, jamais olhou nos olhos de alguém,
Seguia seu caminho em silêncio até cruzar o final da rua,
Depois no escuro da noite desaparecia.

Muitos diziam que era vampira,
Alguns achavam que era muda,
Outros, que não pertencia a este mundo,
Sobretudo,
Nunca souberam ao certo,
Quem ela era,
A mulher que ficou conhecida,
Como a dama...”Das luvas de veludo”...




Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

20 comentários:

  1. Lindo texto, misterioso ser que desperta a curiosidade, aí nasce o romance, lindo!!!
    Abraços amiga.
    Ivone

    ResponderExcluir
  2. Um doce fascínio... um sonho, uma fantasia, uma realidade que desperta todas as emoções...


    Beijos,
    AL

    ResponderExcluir
  3. A vida muitas vezes nos
    traz dramas profundos.
    Por vezes lutamos lutamos
    nada de realizarmos aquilo
    que tanto almejamos.
    Nunca espere um novo amanhã
    sem pedir a Deus para te acordar
    todas as manhãs.
    È nele que encontramos a resposta
    para nossos problemas.
    È dele que precisamos para realizar
    nossos sonhos.
    Par tudo isso temos que ter
    (FÈ)que nos traz esperança.
    Uma semana infinitamente abençoada.
    Beijos no coração.
    Evanir..

    ResponderExcluir
  4. Que profundo....
    Mas muito bonito,adorei
    Bem fascinante,e misterioso!!

    ResponderExcluir
  5. Mistério do inicio ao fim, quem será essa dama de luvas de veludo? Um suspense no ar... Um super beijo e ótima semana

    ResponderExcluir
  6. Olá Vanessa, Muito misteriosa essa mulher, imagino o qto despertou a curiosidade de todos inclusive a minha rsrs, belo texto! Abraços

    ResponderExcluir
  7. Luvas de veludo, como símbolo de camuflagem duma dama misteriosa.
    Lindo texto. Beijinho

    ResponderExcluir
  8. Oi, Vanessa! Vim retribuir a visita ao meu espaço e achei uma delicadeza seu espaço, voltarei mais vezes. Seguindo! Um abraço!

    ResponderExcluir
  9. Muito bonito o texto, gostei muito. Aliás, todos os seus textos são maravilhosos. Parabéns!!

    Um beijo grande XD

    ResponderExcluir
  10. Muito bom Vanessa! Uma dama misteriosa sempre mexe com a imaginação!

    Curioso que é o terceiro texto em poucos dias que leio com menção à vampiros depois que pensei em escrever uma história sobre vampiros. :D


    Abraço!

    ResponderExcluir
  11. Este pode ser o início de um belíssimo conto.
    Um grande bj querida amiga e obrigada por todo carinho.

    ResponderExcluir
  12. Lo misterioso atrae, se siente, se busca, más en una mujer, no hace falta ser hermosa para tramitir misterio. Es un gusto visitar tu blog deja emociones que duran.

    Saludos

    ResponderExcluir
  13. Este poema merece um "Luvas de Veludo II".
    Deixo-te o desafio.
    Gostei muito.
    Um beijo, querida amiga.

    ResponderExcluir
  14. Adorei.!

    Beijinhos :*
    Ótima Semana ")

    ResponderExcluir
  15. Adoro mistério, acho chiquérrimo, um belo texto.

    ResponderExcluir
  16. O mistério sempre é atraente,
    mulher misteriosa então...
    o pai está tendo progresso lentamente, obrigada pela lembrança.
    beijo

    ResponderExcluir
  17. Paz

    Curioso, vim até aqui para ver o que escreves; o que levou Patricia a contemplar o seu blog como um dos tops.
    Menina, você é ótima!
    Com que sensibilidade você escruta “gentes” e o mundo – minúcia extrema! Veia de grosso calibre a municiar seu estro poético com a agudeza da sua percepção; tiro certeiro, a poesia se desprende e, com ela, em seu bojo, emoções inconfessas, sentimentos que a nobilitam, prosa poética, vida e amor.
    Métrica? Ritmo? Nem rimas ou aliterações. Prosa, poesia?
    Digo que e prosa em sua forma; coisas reveladas. Mas é essencialmente poesia pelo sentimento transcrito e revelado. Não é importante. Importa do seu perfil o teletransporte d’alma para Deus quelhe concedeu o dom.
    “Milagres” – imbecilizei-me, boquiaberto, extasiado. Bravos!
    Como Noé, prossiga em sua arca. O diluvio é sucesso iminente, a fama.
    Parabens
    Seu conservo em Cristo

    ResponderExcluir
  18. Vanessa, querida amiga,você é uma escritora maravilhosa. O mistério segue com essa dama fazendo do teu escrito um otimo suspense. Parabéns!!Beijos

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo(a) aqui, comente, se expresse!

Deixe-me que Te Leia...


Voltem sempre e saudações a tod@s!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Não posso, não quero e não vou fugir do que sou, sou a soma de todos os meus atos, sou o resultado de tudo que fiz e vivi, e vivendo na intensidade de mim, me tornei única!



Vanessa Palombo

Categorias

Arquivo

Visualizações