Eclipse






A escuridão e a claridade tentaram possuir-me,
Metade de mim era noite,
A outra metade era dia,
Meu coração transformou-se em lua cheia,
Enquanto meus cabelos viraram raios de sol,
Minha essência ficou oscilante,
Ora escura, ora clara,
Olhei para trás,
E vi que deixava na estrada, um nevoeiro causado pelos meus passos,
Olhei para frente,
E avistei a intensidade do clarão da luz que chamava-me,
Segui em sua direção,
Quando cheguei perto,
Olhei para cima,
E vi a Lua e o Sol tentando enclausurar-me,
Nesta hora o céu dividiu-se em dois,
Deixando-o claro e escuro,
Como um pisca-pisca,

A noite e o dia disputavam o meu querer,

O sol e a lua enciumados,
Decidiram que tudo se resolveria com um duelo,
E a guerra começou,
Enquanto eu era jogada de um lugar para o outro,
Eles transfiguraram-se,
Em segundos o dia tornava-se noite,
E a noite em dia,
Dia,
Noite,
Até que eu gritei basta!

Eles olharam-me com espanto,
Eu tinha que dominá-los,
Eu teria que ditar as regras,
Pois necessitava dos dois,
Não seria possível escolher  um,
Então sutilmente abri as portas do meu peito,
E fiz um sinal para que eles entrassem,

Então a lua se alojou numa parte do me corpo,
E o sol na outra,
Depois da guerra senti a paz,
Deram-se conta, que poderiam conviver juntos,
Dessa forma eu seria feliz,
Fechei as portas do meu peito e tranquei-os ali,
Assim, enclausurei-os dentro de mim e voltei a ter formas humanas,
Pensei que tudo estava resolvido,
Quando dei o primeiro passo,
Percebi que havia caído numa cilada,
Renderam-me impiedosamente,
Sem saída, não fui lua nem sol,
Totalmente imobilizada,
Eles riram,
Aprisionada dentro deles,
Ao invés deles dentro de mim,
Deixei de ser humana,
Para virar ...”Eclipse”....





Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

23 comentários:

  1. Nossa Vanessa! Transportei-me às suas viagens e foi uma delícia entre sol e lua - aquecer-me e deleitar-me nas sombras da lua e muito lunaticamente, sobrevivi! Bela transposição da fantasia à realidade! Parabéns!
    Bj. Célia.

    ResponderExcluir
  2. Uiaaa que belo esse poema muito
    criativo sua luta com essas duas
    luzes que brilham...Sol e Lua
    E qdo formam um Eclipse,É lindo
    de se ver
    fantástico!!!!!

    ResponderExcluir
  3. .


    Qualquer obra que tenha no
    rodapé a sua assinatura tem
    perfume e tem sabor.

    silvioafonso





    .

    ResponderExcluir
  4. uiiiiiii, ameiiiiii, simplesmente amei, essa luta do sol e lua, é o nosso lado bom e ruim que nos disputam e no final viramos eclipse, affff caprichou nessa.

    ResponderExcluir
  5. Vanessa, me has atrapado en tu poema, quedé fascinado en cada estrofa. Has hecho de un eclipse un eclipse de amor.

    Un abrazo

    ResponderExcluir
  6. Um dos mais belos textos que li por aqui! Muito bem escrito, parabéns! Virar eclipse é uma dádiva! Um abraço!

    ResponderExcluir
  7. Vanessa, lindo como sempre, todos os seus poemas são criativos, realmente precisamos do sol e da lua, ambos fazem parte de nossas vidas, esse duelo é fascinante e no fim você foi quem virou eclipse!
    Abraços
    Ivone

    ResponderExcluir
  8. Noite e Dia
    escuridão e Luz
    tudo faz parte de Nós!
    quando damos só vazão à Luz (porque os outros acham bem e correcto) deixamos a nossa escuridão tornar-se num monstro e tomar conta de Nós!
    vivemos em dualidade, e só quando conseguirmos o equilibrio escuro/luz, conseguiremos chegar a Nós mesmos!

    essa a impretação minha do seu Poema elucidador!

    beijo na alma

    ResponderExcluir
  9. Muito belo a maneira que brinca com as palavras e a tornam belas, parabéns, beijos carinhosos

    ResponderExcluir
  10. Belíssimas figuras e perfeita transformação.
    Um grande bj querida amiga

    ResponderExcluir
  11. Bom... estou sem palavras, para elogiar este Eclipse! Penso que me deixei eclipsar pelo texto. Beijo

    ResponderExcluir
  12. Gostei imenso do texto! Muitas boa sequência de imagens, com um "twist" delicioso no final!

    ResponderExcluir
  13. Viajar entre o sol e a lua com palavras entrançadas em versos...foi uma delícia!!
    Beijocas
    Graça

    ResponderExcluir
  14. Eu amei Vanessa,acho um dos mais belos que escreveu, faz uma semana que to tentando entrar aqui e não consigo, minha nete ta pior que tartaruga, kkk

    ResponderExcluir
  15. Vi seu recado no meu blog, tenho certeza que a Pati vai subir rápido sabe porque ela é inteligente, sabe o que faz e tem uma coisa que muitos blogueiros esquecem ela é simpática, ajuda sem exigir nada em troca, me diga quem faz isso??
    Eu queria muito ter uma irmã igual ela, deve ser bom né?
    Amo ela de verdade.

    ResponderExcluir
  16. Uma deliciosa fantasia poética!


    Beijos,
    AL

    ResponderExcluir
  17. Minha querida

    Simplesmente maravilhoso este poema...ADOREI.

    Beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  18. Olá!Bom dia!
    ...dizem que neste encontro, quase impossível, entre o sole a lua...eles se mama, no eclipse...corpos colados...
    Bom final de semana!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Parabéns Vanessa! Depois da saga Crepúsculo dá até medo ler algo com título "Eclipse", mas o seus versos ficaram excelentes.

    ResponderExcluir
  20. Obrigada a todos pelo carinho!

    Saudaçoes

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo(a) aqui, comente, se expresse!

Deixe-me que Te Leia...


Voltem sempre e saudações a tod@s!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Não posso, não quero e não vou fugir do que sou, sou a soma de todos os meus atos, sou o resultado de tudo que fiz e vivi, e vivendo na intensidade de mim, me tornei única!



Vanessa Palombo

Categorias

Arquivo

Visualizações