Leilão de Almas




Infelizmente nossos valores perderam o valor,
Temos o preço das coisas que possuímos,
Somos rotulados de acordo com os nossos bens materiais,
Se temos dinheiro somos “alguém”,
Se não temos, não somos nada,
Ninguém importa-se com a ética e o caráter,
Coisas assim estão fora de moda, e perderam-se no tempo,
Tudo está associado a riqueza
Não importa de onde ela vem,
Se é lícita ou ilícita,
Tanto faz,
Então caráter porque e pra quê?
Só o poder tem valor,
Estamos ajoelhados e humilhados diante dele,
Para tê-lo, matamos e morremos,
Ninguém quer saber quem eu sou, quem você é,
Só querem saber o que temos,
Que materialismo ingrato,
Colocou-nos na estante de um leilão,
Viramos objetos vendáveis,
Onde cada um tem seu preço,
Estamos todos a venda.
-Silêncio, o leilão vai começar!
Mais uma alma está a venda, o lance mínimo é um maço de cigarros, quem dá mais???


Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

17 comentários:

  1. Infelizmente, os valores se perderam as pessoas mudaram, e valemos pelo que temos e não pelo que somos...

    beijooo.

    ResponderExcluir
  2. Somos sem valores aqui na terra junto com a lei dos poderosos, mas para Deus somos mais que bens materiais... Inda bem que aqui na terra é só uma passagem...Amém

    ResponderExcluir
  3. É só prestar atenção no monte de amigos que aparecem se você ganhar algum prêmio ou virar famoso...

    ResponderExcluir
  4. O grito é bem oportuno, mas o que nos interessa é o quanto valemos para Deus. O homem, esse, passa!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Vc tem razão Vanessa Infelizmente muitos dão valor a quem tem valores materiais e o carater fica p segundo, ultimo plano, assim perde-se a chance de conhecer pessoas maravilhosas desprovidas de recursos! Bjoooosss

    ResponderExcluir
  6. Concordo na íntegra. Adorei este "leilão" de almas, apesar de me entristecer esta verdade nua e crua que estas palavras transmitem.
    Beijinho

    ResponderExcluir
  7. Seu Poema já diz tudo...

    Muitos perdem seus valores!

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Verdade doída.
    Num mundo tão desigual, que riqueza poder encontrar quem se importa mais com o ser do que o ter.
    Abraço,
    Vera Mosmann

    ResponderExcluir
  9. Tem horas que penso que esta geração já nã tem mais jeito. Muito bom o poema como sempre.


    PS: adorei a templete, ficou encantadora.

    ResponderExcluir
  10. Bom dia Vanessa, belo texto! É revoltante não mais ver os verdadeiros valores de vida regendo as ações do homem. Parabéns, pelo tema! Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Foi fundo agora, é verdade será que todos nós temos preço?

    Gostei do templete esta muito bonito e harmonioso!

    ResponderExcluir
  12. Estás cheia de razão.
    Gostei da claridade das tuas palavras.
    Beijo, querida amiga.

    PS: não licito... sou fumador...

    ResponderExcluir
  13. Nossa, adorei imenso.. Infelizmente somos "medidos" pelo que temos...
    beijo grande!
    @VestidaDeSonhos

    ResponderExcluir
  14. Tus letras son sencillamente hermosas.
    que tengas feliz semana.
    un abrazo.

    ResponderExcluir
  15. É, comecem os lances, qual seu preço????



    Muito bom,


    tbm gostei muito do novo visual.

    ResponderExcluir
  16. É verdade a inversão de valores hoje é total! A pessoa que gosta de fazer o certo perdeu seu valor, hoje parece que ser certo é fazer tudo errado!
    A palavra também não tem mais valor, hoje só vale o escrito. Aonde vamos parar... difícil resposta!

    Abraços

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo(a) aqui, comente, se expresse!

Deixe-me que Te Leia...


Voltem sempre e saudações a tod@s!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Não posso, não quero e não vou fugir do que sou, sou a soma de todos os meus atos, sou o resultado de tudo que fiz e vivi, e vivendo na intensidade de mim, me tornei única!



Vanessa Palombo

Categorias

Arquivo

Visualizações