O Sabor amargo da Viuvez




Ainda percorro pela casa sem rumo,
Procurando-o pelos cantos,
Pelas frestas das portas,
E dentro das gavetas,
Busco-o em fotos, releio nas cartas, o amor que por mim jurava,
Passo horas relembrando nossos momentos,
Ainda lembro-me do seu perfume, então seu cheiro se espalha pelo ar,
Aquela fragrância ainda me entontece,
Perco-me nas linhas sublimes do seu rosto,
No seu doce sorriso,
Ainda vejo suas fotos, preciso relembrar seu rosto, não quero jamais esquecê-lo,
Ainda penso nas promessas que não se cumpriram,
Lembranças nossas, estão por toda parte,
Vestígios seus, ainda estão impressos pelas paredes,
No desespero em que me encontro,
Chego a ouvir sua voz,
Você se foi, mas em mim, ficaram suas marcas,
A coleira invisível do meu pescoço,
A que você carregava,
Não consigo retirar,
Permanece intacta,
Imóvel,
No meu dedo, a aliança ainda permanece,
Não me resta mais nada,
Não há mais o que fazer,
Não há como lutar contra o destino,
Que há muito tempo levou-o para longe dos meus olhos,
Nos separou, e o fez morar em outro mundo,
Libertou-o daqui,
Agora você vive, misturado ao ar e pode voar pelo infinito,
Mas eu permaneço presa,
Tão longe e tão perto um do outro,
Assim permanecemos,
Eu aqui e você além do horizonte,
Atrás das montanhas e perto das estrelas,
Só não enlouqueci pelos nossos filhos,
Agora nada mais importa,
Vivo há anos e anos contra minha vontade, casada com a solidão,
Jamais houve ou haverá outro,
Passe o tempo que passar, ainda serei sua,
Inevitavelmente,
E sem escolha,
Vou vivendo por você...



Poema baseado na vida da minha avó Aurora, que ficou viúva aos 42 anos, ela completou 80 e nunca mais se casou!
Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

22 comentários:

  1. Lindo demais!
    Me emocionei, de verdade, é a solidão que ninguém pede, ninguém deseja;
    "inevitável ...e, sem escolha, "vivo por você* *
    Maravilhoso teu post, saudades da minha avó, um grande beijo pra ti e pra tua vozinha, lindos dias de dezembro pra vocês, muita paz*...Mery*))

    ResponderExcluir
  2. Quem já perdeu alguém sabe o significado desta saudade.
    Mas sabemos, também, que a vida continua...
    Um beijo

    ResponderExcluir
  3. Parabéns !!! http://servoraimundosousa.blogspot.com/2011/12/lista-dos-vencedores-de-melhores-blogs.html

    ResponderExcluir
  4. Tão bem escrito, tão bem descrito, com pormenores de uma vida sem esperança e sem futuro.Só os filhos, realmente, poderiam impedir a solidão completa.

    Muitos Parabéns, @Escritora!

    Bj

    Olinda

    ResponderExcluir
  5. Tão lindo que só peço a Deus nunca passar por isso quero ir primeiro que meu amor pois não sei se aguentaria ficar sem ele, só de ler isso chorei afffff....

    ResponderExcluir
  6. Lindo, triste, me lembrei do meu pai, quando minha mãe se foi, ele viveu mais dez anos sem ela, até então sofria a falta dela! Devem estar juntos por lá!
    Eu por mim nem quero pensar, nem quero, chorei aqui, imaginando por uns momentos, aí que tormento!
    Realmente seu post tem força de comover!
    Comoveu-me e creio que todos os que leram e lerão!
    Abraços e beijos em seu coração!
    Ivone

    ResponderExcluir
  7. Chorei,e senti uma alegria pela
    homenagem feita pra sua avó.

    Lindo poema ,voltei no tempo
    e senti a dor da Saudade!!

    E como chorei!

    ResponderExcluir
  8. Um poema que eu "visto" um pouco! Tb sou viúva (não gosto da palavra) e continuo casada com o amor de toda a minha vida e...sou feliz!
    Mil beijos e votos de uma Natal Feliz.
    Graça

    ResponderExcluir
  9. Sem dúvida um dos melhores poemas, aplausos para ti minha querida, não canso de dizer que tocas lá no profundo da minha alma, através de suas escritas, beijos com amor e ternura
    Simone butterfly

    ResponderExcluir
  10. To de mal, me fez chorar snif, espero morrer antes do meu jorgito se nao minha querida morro de amor igual a julieta, gostei do conto mas odiei chorar entendeu...rsrsr, marvadinha.
    to de malllll não vou mandar queijo de minas pro cê uiai não não e nãoooooooooooooooooooooooooo rsr vou sair vou fazer igual a pati sem comentários to chorando vou soar o nariz fuiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

    ResponderExcluir
  11. interessante eu fui lendo e fui pensando em minha mãe, ela também ficou viuva aos 42 anos e nunca mais teve outro homem, ainda hoje, tantos anos depois, ela chora de saudades...

    ResponderExcluir
  12. que texto penetrante....

    bejokas


    *-*APROVEITO PARA TE CONVIDAR A PARTICIPAR DOS SORTEIOS DO BLOG *-*
    http://sirlangela.blogspot.com/2011/12/sorteio-estilo-proprio-oh-louka.html

    ResponderExcluir
  13. Texto forte, nos toca o coração. Ao mesmo tempo é triste.
    Um beijo grande amiga XD

    ResponderExcluir
  14. Lindo, emocionante!!
    Vamos continuando.... até quando novos encontros...em outros planos... certezas, enganos...
    Planos!!!
    Beijos e boa noite querida!

    ResponderExcluir
  15. Lindo Vanessa!!!

    Belo poema e bela homenagem à sua avó,história linda,comovente...minha avó também ficou viúva muito cedo e nunca se casou também,mas por outros motivos...foi muito infeliz e tinha medo de a história se repetir.
    Obrigada pela visita e carinhosas palavras.
    Bjsssssss,amiga,
    Leninha

    ResponderExcluir
  16. Oi amiga amada,

    Bom dia!!!

    Que N.Sra a abençoe e proteja neste que é o seu dia.
    Bjsssss,
    Leninha

    ResponderExcluir
  17. Parabéns cunhada!

    Olha arrasou, ficou lindo e reflete a autenticidade poética de uma vida inteira.

    sem palavras.........

    ResponderExcluir
  18. Olá Vanessa, que lindo e triste
    esse texto, mas quem já perdeu algém querido sabe que Deus existe e que
    vai nos dar força pra suportar, pois
    caso contrário não seria possível.
    beijo

    ResponderExcluir
  19. Não sei se choro com o texto ou se dou risada da querida Maria, kk, amei! Um dos melhores até agora.

    ResponderExcluir
  20. Parabéns Vanessa!! Tocante, profunda poesia! Bravisssimooo!!!Beijos, querida, Vilma

    ResponderExcluir
  21. Impressionante esta poesia.
    Gostei muito.
    Vim desejar-lhe um Feliz e Santo
    Natal.
    Bj.
    Irene

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo(a) aqui, comente, se expresse!

Deixe-me que Te Leia...


Voltem sempre e saudações a tod@s!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Não posso, não quero e não vou fugir do que sou, sou a soma de todos os meus atos, sou o resultado de tudo que fiz e vivi, e vivendo na intensidade de mim, me tornei única!



Vanessa Palombo

Categorias

Arquivo

Visualizações