Mulher de Vidro







Pedaços meus foram levados pelo vento,
Estilhaços do corpo e fragmentos da alma,
Foram espalhados por toda  parte,
Fui perdendo-me aos poucos,
Cheguei a ficar invisível,
Pelo caminho,
Juntei meus cacos,
E na ânsia incessante por colar-me,
Tornei-me uma mulher de vidro...


Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

14 comentários:

  1. LINDO DEMAIS SEU POEMA!

    intenso...tem alma...


    fique com meu carinho...


    Zil

    ResponderExcluir
  2. Poema que toca cada pedacinho
    de nós,tem muitas mulheres de vidro
    por ai,se perdendo no tempo
    Um carinho pra vc!!!!

    ResponderExcluir
  3. Poema tocante e sabemos que na realidade existem muitas mulheres assim...

    Bom dia Escritora!

    beijooo.

    ResponderExcluir
  4. Interessante poema e percepção. Gostei muio. Parabéns!
    Bjinhoss XD

    ResponderExcluir
  5. Vanessa, gostei imenso do teu poema. É magnífico.
    Beijos, querida amiga.

    ResponderExcluir
  6. Belíssimo poema. bastante inspirador. Um beijo querida.

    ResponderExcluir
  7. Maravilhoso, como sempre! <3
    Abraços.

    papeldeumlivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Vanessa fiquei encantada com teu poema, que lindo, muito especial, quero te agradecer o carinho em meu blog, são como caricias em meu coração, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  9. Vanessa poema tocante...
    linda noite para você,
    beijos de luz

    ResponderExcluir
  10. Como o vidro, que depois de cair e ficar aos cacos não volta a ser o mesmo, as pessoas também são assim! Os minúsculos pedaços que ficam pelo caminho, chegam a ser invisíveis, mas podem ferir! Momentaneamente, ou não, você pode não se reconhecer, mudar totalmente, tornando-se apenas uma parte do todo que a compunha, só depende do quão longe foram parar “seus pedaços” e da sua vontade em voltar a ser como antes... Mas mesmo que você junte todos esses fragmentos deixados/encontrados no caminho, não será igual! (porque passamos a enxergar a vida de forma diferente)!
    Tornar-se uma “mulher de vidro” contribui para nos deixar mais atentas com a próxima queda, já que é difícil juntar os pedaços depois. No entanto, é bem mais fácil ferirmos os outros!

    ResponderExcluir
  11. Quem durante a vida as vezes não cata seus próprios cacos pelo chão???

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo(a) aqui, comente, se expresse!

Deixe-me que Te Leia...


Voltem sempre e saudações a tod@s!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Não posso, não quero e não vou fugir do que sou, sou a soma de todos os meus atos, sou o resultado de tudo que fiz e vivi, e vivendo na intensidade de mim, me tornei única!



Vanessa Palombo

Categorias

Arquivo

Visualizações