Poemas - Na Arena e Até te encontrar

Olá Pessoal, Postarei mais dois poemas de minha autoria, espero que gostem! Saudaçoes a todos!




NA ARENA


Hoje me sinto assim,
Sem brilho, sem cor, sem realce,
Minha alma está ferida e o coração como retalhos,
O silencio deveria tornar-se cada vez mais precioso, quando não se tem o que dizer.
Suas palavras fere-me como espadas afiadas,
Insistindo em me cortar ao meio,
Deixando pedaços meus caídos pelo chão.
Eu queria entender porque tanta fúria,
Por que tanta provocação,
Seus motivos não me convencem e as desculpas não mais se encaixam, deixando sem sentido meu perdão.
As cobranças excessivas torturam-me lentamente esgotando-me,
Torno-me uma guerreira vencida caída na arena sem defesa,
Perdendo todas as forças,
Aguardando definitivamente sem mais esperanças o meu fim.
Fico parada inerte sem reação,
Olhando para o fundo dos seus olhos,
Esperando algum tipo de misericórdia.
E antes de exterminar-me por completo,
Você se desfaz de suas armas ,
Recolhe todos os pedaços do meu corpo dilacerado pelo seu veneno,
E refaz-me tentando recompor-me com a cola invisível do arrependimento.

Depois quando deixa-me novamente em pé,
Abraça-me forte e beija-me a boca,
Dizendo com voz suave,
Que me ama e que não vive sem mim,
E coloca-me rapidamente a mesma armadura frágil e desgastada,
Para que eu não veja as profundas cicatrizes em meu ser,
Com os olhos brilhantes cheios de lagrimas,
Carrega-me pela mão e mostra-me um novo caminho a seguir,
E caminhamos por uma bela plantação de girassóis lado a lado,
Mais uma vez entrego-me sem pensar,
Mais uma vez iludo-me,
Arrisco-me, doo-me por inteira por amor a você.

As vezes nem chegamos a dar dez passos,
E o caminho florido vai ficando sombrio e transforma-se na velha arena,
Você sem dó nem piedade num outro momento de fúria,
Finca novamente sua espada afiada dentro do meu peito,
Fere-me sem pensar,
E sangrando de novo avisto meus pedaços pelo chão,
E assim acontece sucessivamente,
Vou perdendo as batalhas uma a uma,
No meio de tantas ofensas, mágoas e humilhações,
Caída no chão vejo o arco íris do meu céu em branco e preto,
As flores do meu jardim da vida murchando,
A paz é arrancada da minha alma,
Sinto-me perseguida num pesadelo acordada,
Onde meus sentimentos são retorcidos em câmera lenta.

Então não resta-me mais nada
Não consigo ir embora,
Vencida pelo amor e sem coragem de deixar-te,
Aguardo lentamente e novamente você refazer-me,
Aceitando minha condição,
As palavras são arrancadas da minha boca ,
E em silencio consinto passiva, estagnada e calada...








ATÉ TE ENCONTRAR


Até te Encontrar

Até te encontrar,
Atravessei mares,
Contemplei paisagens incríveis e inesquecíveis,
Destemida me aventurei corri riscos deixei pra trás coisas e pessoas,
Sem pensar duas vezes mergulhei fundo num abismo imaginário,
Que me deixou de cara com a solidão,
Viajei em busca de mim,
Precisava resgatar o que eu havia perdido,
Aprendi com o inevitável sofrimento,
Que a felicidade não é geográfica e sim um estado de espírito,
Quanto mais longe eu chegava mais distante de mim eu ficava,
Sem me dar conta,
Vivia fugindo de mim mesma,
Estava tão perdida que achava que viajando me encontraria lá,
E quando eu chegava lá,
A parte mais importante de mim,
Meu coração ainda estava perdido aqui.

Sentimentos confusos,
Vontade de querer encontrar a qualquer preço fora,
O que eu tinha de sobra dentro e não enxergava por falta de maturidade,
Estava mergulhada num mar profundo,
Sem saber como voltar para a superfície,
E de tanto insistir,
Olhei a saída que apareceu de repente,
Na minha frente,
Encontrei o que eu tanto procurava,
Você.
Encontrei o Amor,
Que fez meu coração bater como louco dentro do peito,
Pedindo-me desesperadamente para amar de novo,
Então renasci nos seus braços,
Encontrei abrigo no seu peito,
No seu colo fiz minha morada e no seu corpo minha estrada.




Poemas de Vanessa P. @ Escritora
Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

10 comentários:

  1. Muito bom os dois mas o Na Arena é maravilhoso.

    ResponderExcluir
  2. É dificil escolher qual me tocou mais, vc coloca as palavras muito bem. Mas o Ate te encontrar é lindo demais.

    ResponderExcluir
  3. Obrigada!
    Fico feliz que tenham gostado

    ResponderExcluir
  4. Você tem uma alma sensivel, os dois são lindos mas Na arena é tocante demais me emocionei de verdade.

    ResponderExcluir
  5. Só posso dizer parabéns pelo
    encanto,de dizer nos poemas
    toda sensibilidade que sente
    Os dois são maravilhosos.....
    ARENA fantástico!!

    ResponderExcluir
  6. Puxa que sentimentos vc colocou nesses dois, mas Até te encontar mexeu demais comigo, rs

    ResponderExcluir
  7. Dois peomas que traduzem bem sua alma do que vivia no momento, gostei muito do No Arena é profundo, você tem alma de poeta mesmo, rs

    ResponderExcluir
  8. Os dois textos/poemas me trouxeram na mente imagens do filme Gladiador, que amo de paixão.
    As vezes, na vida e no amor, somos como gladiadores..., como o próprio gladiador do filme. Lutamos com toda a nossa garra, superando tudo que vem pela frente, suportando dores quase impossíveis de aguentar, vencendo desafios e dificuldades que aparecem em nosso caminho, sempre carregando dentro da gente uma esperança de algo bom, algo que realmente valerá a pena, compensará todo o sofrimento que vivenciamos.
    Acho que os dois poemas mostram essas duas fases que todo ser humano passa uma vez ou muitas vezes na vida.
    Lindos! Parabéns!
    Beijos,
    Marie
    amoreoutrosdelirios.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Mais dois belos poemas que nos deixam sem palavras.

    ResponderExcluir
  10. Vanessa, quando li o seu poema Arena, revi-me nele. Parecia que estavas a descrever a minha vida, excluindo o final.
    Se o poema fosse meu teria um final diferente, porque depois de muitas tentavivas vãs em que sempre saí magoada, consegui por ponto final na história. Mas não foi nada fácil, demorou 33 anos até que finalmente consegui. Nunca é tarde.
    Gostei muito. Obrigada. beijo.
    http://falandocomosmeusbotoes.blogspot.com

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo(a) aqui, comente, se expresse!

Deixe-me que Te Leia...


Voltem sempre e saudações a tod@s!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Não posso, não quero e não vou fugir do que sou, sou a soma de todos os meus atos, sou o resultado de tudo que fiz e vivi, e vivendo na intensidade de mim, me tornei única!



Vanessa Palombo

Categorias

Arquivo

Visualizações